O Museu de História e Folclore “Maria Olímpia” atraiu mais de 1.200 crianças durante a Exposição “Brinquedos e Criatividade”, realizada no mês passado. O evento, promovido pela secretaria municipal de Cultura, Esportes e Lazer, contou com a participação da psicóloga e educadora olimpiense, Maria Antônia de Oliveira. 

A exposição fez parte da programação especial realizada pela Prefeitura da Estância Turística de Olímpia para comemorar o mês das crianças, celebrado oficialmente no dia 12 de outubro. 

O lançamento da mostra, no dia 9 de outubro, reuniu cerca de 280 crianças da rede municipal de ensino. Na ocasião, Maria Antônia esteve no Museu, promovendo atividades especiais com os visitantes. A educadora retornou ao espaço no dia 11, para mais uma manhã de atividades. 

“Devido a este ótimo resultado, decidimos expandir a semana da criança para o mês da criança, e com isso as visitas aumentaram. E no final do mês, dia 31, nós já havíamos ultrapassado a marca de 1.250 crianças recebidas”, comemora a diretora do Museu, Rosely Seno. “Claro que além da exposição nós tivemos a presença ilustre da psicóloga, escritora e educadora Maria Antônia de Oliveira, que gentilmente cedeu uma parte da sua coleção pessoal de brinquedos para que a exposição pudesse ser realizada”, agradece a diretora. 

Ainda de acordo com a diretora, os cerca de 50 brinquedos são de diversas partes do mundo. Através deles, e de maneira lúdica, foi possível despertar nas crianças o interesse de conhecer a verdadeira realidade dos mais diversos países e em diferentes épocas. 

“Além disso elas puderam conhecer o restante do Museu e assim se familiarizar com a história do município, e também do folclore. No final, as crianças puderam brincar de jogos e brincadeiras que remetem à própria cultura folclórica como o bito e a corda, por exemplo”, conta Rosely. 

Segundo a psicóloga e educadora Maria Antônia de Oliveira, o objetivo da exposição também foi colaborar na criação de um acervo permanente de brinquedos antigos e/ou artesanais, especialmente, para o Museu do Folclore. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA