“O perdão foi a postura que me deu força e coragem para seguir em frente, elevou minha autoestima para ajudar o próximo” – essa é a frase que motiva a olimpiense, deputada federal, a seguir em frente depois do drama vivido em 30 de agosto de 1997.

Salata mostra o livro em que Keiko relata o seu drama e divulga o Perdão

Hoje, na Câmara Municipal de Olímpia, ela receberá a Comenda Brasão do Centenário e Medalha Prefeito Álvaro Marreta Cassiano Ayusso, indicada pelo vereador Luiz Salata (veja convite). Ela tem destinado recursos para a cidade natal, como para o Campo de Futebol Dr. João Carlos Ribeiro, que será inaugurado hoje às 16h.

Eleita em 2010 como primeira deputada federal nikkei na história, Keiko Ota não mudou sua atitude. Mesmo com a agenda corrida da Câmara dos Deputados, ainda encontra tempo para visitar mães e familiares que passaram pela tragédia do crime, oferecendo apoio e acolhimento.

Autora da Lei 13.285/16, a deputada federal Keiko Ota propôs que todos os casos de crimes hediondos sejam julgados com prioridade. A ideia é resolver dois problemas comuns. O primeiro é impedir que a impunidade prevaleça, tendo em vista que pela regra, o autor do crime pode aguardar o julgamento em liberdade. O segundo, segundo a deputada federal, é garantir que as famílias prossigam com a vida tendo um julgamento rápido.

O vereador Salata esteve no programa Diário ao Vivo, hoje, para reforçar o convite.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA