Diário da Região — O prefeito de Olímpia, Fernando Cunha (PR), atribui ao setor do Turismo a situação privilegiada do município em tempos de crise econômica. Em entrevistas à TV Diário nesta quinta, 1º, com transmissão ao vivo pelo Facebook, ele disse que começa 2018 com R$ 30 milhões em caixa. A cidade tem um dos maiores parque aquático do mundo. E um outro passou a funcionar no ano passado.

Olímpia recebe cerca de 2 milhões de turistas por ano. A expectativa do prefeito é dobrar essa quantidade de visitantes nos próximos anos. “O turismo responde por 55% da economia do município”, afirmou. Cunha afirmou que a prefeitura investe R$ 25 milhões para fomentar o setor, enquanto que a iniciativa privada aplica outros R$ 300 milhões. O prefeito admite, no entanto, que a cidade não se equipou para ser uma cidade turística. “Temos de correr atrás do tempo perdido.”

Ele cita, por exemplo, a necessidade de se duplicar as rodovias de acesso ao município.

Na contramão de colegas prefeitos, Cunha afirmou que neste ano os moradores de Olímpia vão pagar IPTU com desconto de 10,5%. “Coisa de justiça fiscal. Tinha de ser feito.”

Crítica ao antecessor

Cunha criticou a situação em que encontrou a prefeitura. Afirmou que fez uma economia de R$ 12 milhões em 2017 só com a “redução de desperdícios e desvios”. Ele não poupou críticas ao antecessor Geninho Zuliani (DEM). “Encontramos administração deteriorada. Os prédios do município abandonados, requerendo manutenção”, disse. “Não voto e não apoio ele (Geninho)”, disse Cunha. O ex-prefeito deve ser candidato a deputados nas eleições deste ano.

O prefeito de Olímpia adiantou que, seguindo a orientação do partido a que pertence, o PR, apoia a pré-candidatura do vice-governador Márcio França (PSB) à sucessão de Geraldo Alckmin (PSDB) “Ele (França) fala a nossa língua. Hoje, o Márcio França é o meu candidato a governador.”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA