Empenhada em cuidar da saúde da população e evitar casos de sarampo e de outras doenças, como caxumba e rubéola, a Estância Turística de Olímpia, realiza um trabalho ativo de imunização da chamada vacina Tríplice Viral. Resultado disso é alta cobertura vacinal do município, principalmente de crianças, que se destaca entre as cidades da região e já superou, inclusive, a meta nacional.

Segundo dados do Ministério da Saúde, Olímpia apresenta 106,34% de cobertura vacinal da primeira dose da Tríplice Viral e 97,12% da segunda dose, ultrapassando a meta nacional de 95%, em ambos os casos. Vale ressaltar que as doses respeitam o Calendário Nacional de Vacinação, sendo aplicadas aos 12 e aos 15 meses de vida da criança, respectivamente.

Segundo a secretaria de Saúde, de janeiro a julho deste ano, o município aplicou 415 vacinas de primeira dose e 379 vacinas de segunda dose. Considerando todas as faixas etárias, 2.110 pessoas já foram imunizadas, neste ano. A vacina fica disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e na sala de vacinação do ARE (antigo Postão).

De acordo com os dados divulgados no portal do Ministério da Saúde (SIPNI.DATASUS), a cidade de Olímpia apresenta os melhores índices de cobertura vacinal em primeira dose quando comparado com os municípios de Barretos (88,09%), Bebedouro (84,14%), São José do Rio Preto (93,65%) e Catanduva (97,38%).

O balanço também aponta que, dentre os municípios citados acima, Olímpia tem ainda o segundo melhor índice de imunização em segunda dose, registrando 97,12%, atrás apenas de São José do Rio Preto (104,02%), e superando Barretos (86,22%), Bebedouro (91,74%) e Catanduva (83,05%). Cabe destacar que os dados de São José do Rio Preto estão disponíveis até maio e das demais cidades mencionadas até julho.

Para o secretário de Saúde, Marcos Pagliuco, os números representam o trabalho realizado pelo município para proteger as crianças contra graves doenças. “Sabemos que a imunização é melhor meio de prevenir doenças, então temos que sempre buscar o maior número de pessoas vacinadas. O sarampo era uma doença que estava erradicada e agora voltou atingindo muitas pessoas. Em Olímpia, não tivemos nenhum morador que contraiu a doença na cidade, então, intensificamos o trabalho de conscientização e as ações para evitar a doença”, explica Marcos.

INTENSIFICAÇÃO

Diante do aumento do número de casos de sarampo em diversos estados do país, o Ministério da Saúde liberou a aplicação de uma dose extra da vacina, chamada de ‘dose zero’, para crianças de seis meses a um ano. É importante frisar que, além dessa dose, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a Tríplice Viral, conforme previsto no calendário vacinal.

Em Olímpia, mais de 1200 doses estão disponíveis para vacinação em todas as Unidades de Saúde. Em caso de dúvidas, o morador deve procurar a unidade mais próxima ou entrar em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone (17) 3279-1400.

ESCLARECE SARAMPO

A secretaria de Saúde de Olímpia esclarece que, foi informada nesta semana, sobre o caso de um paciente homem, de 29 anos, que é natural de Olímpia, mas reside em Franco da Rocha, onde o mesmo estuda, e que foi diagnosticado com a doença no fim de julho. A cidade em questão contabiliza 13 casos positivos de sarampo, segundo o último boletim do Ministério da Saúde. Cabe ressaltar que o registro positivo apresentado para Olímpia é considerado um caso importado, uma vez que a doença não foi contraída no município. A secretaria de Saúde acrescenta ainda que, mesmo assim, não há nenhum caso de sarampo autóctone registrado na cidade, o que significa que não existe foco da doença no município. A Vigilância Epidemiológica local informa, por fim, que tem tomado todas as medidas necessárias como a intensificação da vacinação em pontos de aglomeração de pessoas, seguindo as orientações protocolares do Grupo de Vigilância Epidemiológica de Barretos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here