O único hospital da Estância Turística de Olímpia segue em constantes melhorias e empenhado em oferecer um serviço de qualidade aos seus usuários. Uma das fontes de renda que vem estimulando as mudanças é a aprovação de emendas parlamentares para a aquisição de equipamentos tanto para a UTI, quanto para os setores cirúrgicos e clínicos.

Nos anos referentes a 2016 e 2017, a Santa Casa de Misericórdia recebeu R$ 1.270.000,00, sendo que cerca de 50% das emendas foram destinadas pelo senador licenciado, Aloysio Nunes (PSDB), a pedido do prefeito Fernando Cunha.

No ano de 2016, foram recebidas cinco emendas parlamentares que contabilizaram R$ 470 mil reais. Destas emendas, três foram enviadas por Aloysio Nunes nos valores de R$ 43.998,00; R$ 156.002,00 e R$ 50.000,00. Os deputados federais José Mentor (PT) e Renata Abreu também destinaram ao hospital o valor de R$ 100 mil e R$ 120 mil, respectivamente.

Com os valores, foram adquiridos equipamentos para o setor de UTI, internação geral, maternidade e para o centro cirúrgico.

Já no ano de 2017, foram aprovadas mais quatro emendas parlamentares que totalizam R$ 800 mil reais. Os valores ainda não foram liquidados pelo governo federal e o hospital aguarda o pagamento para a aquisição de equipamentos como material cirúrgico, incubadoras, monitores, entre outros.

As quatro emendas de 2017, no valor de R$ 200 mil, cada, são provenientes dos deputados federais Rodrigo Garcia (DEM), Luiz Lauro Filho (PSB), da senadora Marta Suplicy (PT) e do senador licenciado Aloysio Nunes.

Além das emendas, a Santa Casa recebe mensalmente da Prefeitura um repasse de R$ 262.500,00. O novo repasse representa R$ 57.500,00 a mais ao mês em relação ao que estava sendo destinado à instituição, que significa um aumento de 28,05% de subsídio. Com o novo aporte financeiro, a atual gestão já aumentou os valores destinados à Santa Casa em R$ 157.500,00 ao mês, ou seja, um montante de 150% a mais em um período de pouco mais de um ano, uma vez que o valor previsto em contrato era de R$ 105.000,00, em 2016.

Além dos recursos da Prefeitura, a Santa Casa recebeu também um aumento de mais de R$ 60 mil em recursos federais, resultando em um repasse mensal de R$ 374.671,04. O aumento decorre da ação conjunta do município com o hospital, que possibilitou a reclassificação dos leitos de UTI para tipo 2. Assim, somado as duas fontes de recursos, o hospital recebe a verba de R$ 637.171,04 mensais.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA