O conselheiro recém-eleito para a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional São Paulo, olimpiense Ivo Aidar, ao comentar para o Diário, com exclusividade, o resultado das urnas da Ordem, elegendo pela primeira vez em 91 anos de existência da entidade uma mulher, Patrícia Vanzolini, de sua chapa, revelou que ‘os tempos de ouro da advocacia em Olímpia retornarão, após 18 anos de sua ausência’ e que os que o acompanharam nessa eleição estarão ao seu lado.

E, garantiu: “Os gravatas amarelas não terão vez na gestão de Patrícia Vanzolini”, referindo-se às primazias que somente os advogados que apoiavam a gestão corrente tinham voz e vez na OAB-SP.

Ele lamentou que a sede da OAB, ao invés de ser atualmente visitada por advogados, vem sendo visitada por agentes da polícia federal, e foi incisivo: “Patrícia Vanzolini, se precisar, vai abrir também a caixa-preta, que já foi aberta pela PF, e ir mais fundo”. E, agradeceu em especial aos advogados, e muitas advogadas, que o ajudaram nessa eleição.

Confira a entrevista dada ao Diário na manhã de hoje (26):

ELEIÇÕES NA SUBSECÇÃO DE OLÍMPIA

Os advogados de Olímpia elegeram ontem (25), nas eleições da Ordem dos Advogados do Brasil, Danilo Eduardo Melotti para presidente (Subsecção 084). É a primeira vez que ele disputa o cargo. Como vice, Danielo Luís Pessoa Batista; secretária Cristiane Navarro Hernandes, secretária-adjunta Jaqueline dos Santos Sena de Souza e tesoureiro Nilton Velho.

Como já divulgado em primeira mão pelo Diário, a OAB-SP elegeu como presidente Patrícia Vanzolini, uma mulher pela primeira vez em 91 anos de história da Ordem. E, como conselheiro seccional o olimpiense Ivo Aidar.

Em Olímpia, dos 541 advogados aptos, 289 votos nominais, sendo 111 votos para Caio, 166 para Patrícia Vanzolini, 8 brancos e 8 nulos. A porcentagem de comparecimento ficou em 56,38%, ou seja, 305 advogados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here