O papel da imprensa – e como se sente um jornalista diante da nova realidade das redações, das ruas, medos e alegrias na ‘linha de frente’, fake news, equívocos, mitos e muito mais – na pandemia do novo coronavírus, causador da síndrome respiratória que apresenta um espectro clínico variando de infecções assintomáticas a quadros graves, a Covid-19. Como lidar? Como enfrentar?

Essas e outras questões serão abordadas na noite desta terça-feira (15) no programa conduzido pelo padre Ivanaldo Mendonça na página do Facebook da Paróquia de São José, Tempo de Cuidar, às 20h, entrevistando o jornalista Leonardo Concon, responsável pelo Portal de Notícias e Região, Diário de Olímpia. O nome do programa vem a calhar com o desafio que convivemos nos últimos sete meses.

“Assim como os profissionais de saúde e segurança, jornalistas também estão na linha de frente de batalha. Com altos riscos envolvidos, equipes reduzidas e possibilidade de demissão ou morte, podemos dizer que a cobertura jornalística na pandemia se assemelha a cobertura em uma guerra, com profissionais trabalhando incansavelmente nas redações, ruas ou hospitais”, afirma Concon.

Na visão do jornalista, com vivência há 40 anos nas principais redações do País, inclusive em assessorias nas capitais paulista e federal, “não estamos lutando apenas contra uma pandemia; estamos lutando contra uma infodemia. Nesta era de desinformação e informações erradas, mitos on-line e teorias da conspiração, os jornalistas podem também desmistificar informações ruins”.

Leonardo Concon, assim que foi decretada a pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e a quarentena decretada no Estado, deixou a redação do centro da cidade e instalou-se em casa, a exemplo de milhares de trabalhadores pelo mundo. No programa, ele vai contar detalhes.

Sobre o programa Tempo de Cuidar, o editor do Diário de Olímpia, agradece a oportunidade ao pároco Ivanaldo Mendonça, concordando com o título que veio a calhar ao tema da entrevista de logo mais à noite: “Sim. É tempo de cuidar, nesses tempos cada segundo é importante, não podemos descuidar, seja da higiene, proteção, segurança, como acolhimento às vítimas, aos familiares, uma palavra de consolo que seja, menos crítica, menos gabinete do ódio, menos postagens ofensivas e julgadoras, mas mais amor, principalmente. Costumo brincar em casa, com minha amada Lau, de que esse padre jovem não para nunca, todos os dias, semanas, é um movimento, uma campanha, um trabalho solidário e edificante. É tempo mesmo de cuidar, parabéns. E vamos nos cuidar, por favor. Te espero logo mais às 20h na rede social (clique)“.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here