Pela primeira vez, o Anuário do Festival de Folclore da Estância Turística de Olímpia foi produzido digitalmente, assim como será realizada a sua 56ª edição em 2020.

A coordenação foi de Rosiane da Silva Nunes, e contou com a colaboração, mais uma vez, do ‘discípulo’ do saudoso criador do Festival, Professor José Sant’anna, o advogado André Nakamura, além de extensa equipe da Secretaria de Turismo e colaboradores.

“É com muita honra que apresentamos a vocês a 56ª edição do Festival do Folclore de Olímpia, neste ano de 2020 e com ela este Anuário. Esta edição, de uma forma especial, requereu de todos os envolvidos esforços para que ela pudesse acontecer. Neste caso, de forma totalmente online. Estamos vivenciando tempos que exigem sermos mais criativos, e que nos reinventemos a cada dia. É claro que nosso festival não ficaria indiferente a atual situação e por isso toma um novo formato. Especialmente neste tempo de pandemia, a utilização de ferramentas tecnológicas tem se tornado fundamental para a sobrevivência da interação social. Neste sentido, vemos algo único acontecendo na 56ª edição do Fefol: a tradição e a cultura popular se fundindo com a tecnologia e com as novas formas de comunicação. Este fato por si só mostra como passado, presente e futuro se conectam e interagem, quebrando paradigmas e barreiras, principalmente físicas, que nos permitem viajar pela vasta extensão de nosso país. Nem precisamos dizer da importância do folclore”, registra a apresentação do Anuário.

Pode ler e fazer o download do Anuário Digital do Festival do Folclore de Olímpia logo abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here