Os contribuintes da Estância Turística de Olímpia e dos distritos de Ribeiro dos Santos e Baguaçu têm até a próxima segunda-feira, dia 11 de março, para efetuar o pagamento da primeira parcela ou da cota única do IPTU 2019 (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Este ano, o contribuinte pode ter até 22% de desconto no valor do IPTU. Para isso, é necessário que tenha quitado em dia o imposto do ano passado e esteja totalmente adimplente com o município (FIC Azul); tenha solicitado o FIC Verde; e opte pelo pagamento à vista, que concede 10% de desconto. Os devidos descontos já estarão calculados no valor do imposto.

Segundo a secretaria de Finanças, caso o proprietário de imóvel no município não tenha recebido o carnê, pode retirar a segunda via pelo site da Prefeitura, www.olimpia.sp.gov.br, na aba “Cidadão”, ou ainda comparecer à sede do setor de “Atendimento ao Cidadão”, na Rua São João, 1010 – Centro, de segunda a sexta, das 9h às 16h, lembrando que, em situação de mudança de endereço, o contribuinte deve realizar a atualização do cadastro imobiliário.

Vale ressaltar que, junto ao IPTU, são cobradas algumas taxas como Coleta de Lixo (para imóveis edificados), Taxa de Proteção a Acidentes e CIP – Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (para terrenos). Na consulta pela internet o contribuinte só tem acesso ao valor total da parcela, enquanto nos carnês, enviados pelos Correios, há a discriminação das taxas.

Ao todo, a Prefeitura emitiu, este ano, 36.632 mil carnês, sendo 29.163 de Imposto Predial e 7.469 de Imposto Territorial (terrenos). De acordo com a secretaria de Finanças, a estimativa do município é de arrecadar cerca de R$ 10,5 milhões de reais com o IPTU 2019.

CANCELAMENTO CARNÊS DO BOA ESPERANÇA

As secretarias de Finanças e de Assistência Social esclarecem que os moradores do Jardim Boa Esperança que receberam os carnês do IPTU 2019 devem desconsiderar a cobrança do tributo. Os carnês foram gerados pelo sistema indevidamente devido ao processo de regularização fundiária de quase 450 famílias da região, para o qual foi necessário criar os cadastros com as matrículas de cada imóvel para dar sequência no Cartório de Registro de Imóveis. Assim que tomou conhecimento do equívoco, a Prefeitura efetuou o cancelamento imediato dos carnês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here