O presidente da 74ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, de Olímpia, Edson Rodrigo Neves, protocolou hoje (14), às 10h46, na Câmara Municipal abaixo-assinado contendo 35 assinaturas de colegas, entre eles do conselheiro estadual eleito Antonio Ivo Aidar, pedindo providências quanto à quebra de decoro parlamentar da vereadora Alessandra Bueno que, atacou a advogada e ex-provedora da Santa Casa de Misericórdia, Helena de Sousa Pereira.

Conforme consta do requerimento, a vereadora através de “live foi extremamente perversa, ofensiva, criminosa, pois a vereadora extrapolou todos os limites de sua Vereança e abusou de seu poder e de suas prerrogativas para ofender gratuitamente uma pessoa idosa, mulher e advogada, que utiliza as suas redes sociais para noticiar, a pedido de inúmeras famílias, falecimentos e pedir orações”. A íntegra, de 18 páginas, está abaixo.

A vereadora já viralizou na internet depois de gravar um vídeo reclamando do salário de R$ 4,6 mil por mês diante da quantidade de reclamações de munícipes que recebe diariamente, e recentemente atacando crentes evangélicos, um vídeo onde destila ódio e uma enxurrada de palavrões.

“Nós advogadas e advogados, não podemos nos calar diante da violência perpetrada contra nossa colega e também do desprezo ofertados contra nossos concidadãos que perderam a vida e,ao mesmo tempo, aos seus familiares vitimados pela COVID-19, e os relevantes serviços prestados pela advogada Helena de Souza Pereira na prestação de solidariedade aos que pranteiam os seus mortos em consequência da trágica pandemia. Bem como aos serviços voluntários enquanto Provedora da Santa Casa de Misericórdia de Olímpia, elevada à 43º posição no Estado no atendimento aos pacientes SUS, quando inclusive foi premiada”, pedem os subscritores do abaixo-assinado endereçado ao presidente José Roberto Pimenta (Zé Kokão).

A vereadora, ainda usando as redes sociais, rebateu o documento da OAB e as 35 assinaturas de advogados de renome da sociedade, escrevendo:

Uma senhora que foi provedora, que faz obituário é Helena de Sousa Pereira.

O documento assinala, ainda que, “cumpre mencionar que a referida LIVE ainda encontra-se disponível na rede mundial de computadores, na rede social “facebook”, teve 210 reações, 10 compartilhamentos,119 comentários e 3,6 mil visualizações, atingindo e propagando a violência contra a mulher e contra o idoso em proporções consideráveis, cabendo a nós, operadores do Direito adotar medidas cabíveis no sentido de coibir tais abusos. (disponível aqui).

O presidente Zé Kokão disse, ao Diário, que já encaminhou à Comissão de Ética da Câmara, composta pelos vereadores Márcio Iquegami, Barrera e João Paulo. Se Comissão achar válidas as argumentações do documento da OAB, segue o rito de cassação de mandato.

A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here