Nesta quinta-feira, dia 25, advogadas e advogados do Estado de São Paulo têm um compromisso com as urnas para eleger a nova diretoria da OAB/SP, assim como os novos conselheiros e diretores da CAASP, além das diretorias das subseções.

Candidata a presidente seccional paulista pela chapa 14, Patrícia Vanzolini se destaca ao cobrar mais transparência e diversidade na conduta da direção da Ordem, que reúne mais de 400 mil profissionais, estando cerca de 350 mil aptos ao voto.

O advogado olimpiense, ex-conselheiro da OAB-SP, Ivo Aidar (foto) tem se posicionado a favor de Vanzolini e pedido apoio aos colegas de Olímpia, relembrando sempre ‘os tempos de ouro da advocacia’, principalmente levando-se em conta o que ele, e mais Carlos Miguel Aidar, Luiz Sílvio Moreira Salata, e tantos outros, olimpienses e apoiados por eles, fizeram não só pelo Estado, mas pela Subsecção local, inclusive Casa do Advogado.

Patrícia Vanzolini concorre à Chapa 14, ela é advogada criminalista e professora, tem 49 anos. Ela foi vice de Leonardo Sica em 2018. Agora, eles inverteram posições.

Vanzolini aposta em seu potencial de mobilizar a jovem advocacia e repete a proposta de “abrir a caixa-preta” da seccional. Para ela, a apatia e a indiferença em relação à OAB são os maiores adversários na eleição, que será no dia 25 de novembro.

A advogada critica o posicionamento político de Felipe Santa Cruz, a prisão em segunda instância e diz que a Lava Jato foi corroída por abusos, tendo na entrada de Sergio Moro na política a sua “pá de cal”.

Nas redes sociais, Patrícia manda um recado: “Falta 1 dia para mudarmos de vez a OAB/SP! A mudança está nas nossas mãos, participe, demonstre sua indignação, cada voto conta. Compareça amanhã às urnas e vamos dar juntos o recado de mudança”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here