Por Ivanaldo Mendonça — Na obra intitulada ‘Deus é Jovem’, resultante de várias entrevistas com o Papa Francisco, ele advoga em favor da necessidade de que acreditemos na juventude como importante elemento de transformação, tanto para o mundo quanto para a Igreja. Há uma semana, uma amostra da verdade advogada pelo Papa foi visualizada através da Jornada Juventude, realizada no Panamá: milhares de jovens, do mundo inteiro, de maneira positiva e saudável, movidos pela força da fé, chamaram a atenção do mundo.

De maneira geral, não é fácil acreditar nos jovens, ora porque estamos estabelecidos em nosso jeito de ser, pensar, sentir e fazer, ora porque suas crises, instabilidades e rebeldias frente aos padrões estabelecidos, não nos transmitem as garantias exigidas para neles confiar.  Afrontar, questionar e confrontar são características da juventude de todos os tempos. O desafio é colaborar para que confiram sentido e valores positivos a tais características, tanto para que se desenvolvam e cresçam pessoalmente, quanto para que colaborem no desenvolvimento e crescimento da humanidade.

Francisco proclama e advoga também, constantemente, em favor de algumas atitudes fundamentais á ação evangelizadora de nossos tempos. Acolher, acompanhar, discernir e integrar são eixos que nos remetem, primeiramente, ao processo de desenvolvimento humano, depois, ás raízes da fé cristã, fundadas em Jesus Cristo que, por palavras e obras propagou-as de maneira tal que Sua Palavra se mantém viva ao longo dos tempos. Uma relação positiva com os jovens de todos os tempos passa, necessariamente, por aquilo que o pontífice denomina ‘pedagogia do encontro’.

Desfrutando alguns dias de desanco busquei um lugar propício. Logo notei uma jovem que todos os dias, no mesmo horário, passava, tendo nas mãos uma cesta repleta de doces e, no rosto, um sorriso encantador. Usava a cada dia uma camiseta com estampa de teor religioso diferente. Comprei doces e perguntei o significado da frase estampada na camiseta. “Totus Tuus Mariae é uma expressão latina e significa ‘Todo seu Maria’’, era o lema do Papa João Paulo II”, respondeu prontamente.

Perguntei porque  vinha trabalhar com esta camiseta? “É uma forma que encontrei para anunciar o amor de Deus. Quando perguntam o significado da frase, tenho a oportunidade de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo. Assim cumpro minha missão como cristã católica que sou. Não é muito, mas, assim, já ajudei muitas pessoas a encontrarem ou reencontrarem a força da fé.” Agradeci pelo seu simples e profundo testemunho. Comprometi-me a rezar por ela e ela a rezar por mim. Seguiu seu caminho, sorridente, anunciando o Evangelho. Está ai: um jeito jovem de evangelizar!

 

 

 

 

 

 

Ivanaldo Mendonça

Padre, Pós-graduado em Psicologia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here