DA REDAÇÃO — Na circular deste mês, outubro, encaminhada aos fiéis católicos, o bispo diocesano de Barretos, Dom Milton Kenan Júnior, informa que, a partir do dia 8 de dezembro, e até novembro do ano que vem, a Igreja Católica comemorará o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco. A abertura coincide com a solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora.

Além disso, Dom Milton revela que, além de outras quatro igrejas que serão locais de peregrinação neste Jubileu – onde os católicos poderão obter as indulgências, maior assiduidade à celebração do sacramento da Penitência, entre outras ações – a Igreja-Matriz de Nossa Senhora Aparecida, em Olímpia, será uma delas.

A ÍNTEGRA DA CIRCULAR

Dom Milton Foto Tininho JrNo próximo dia oito de dezembro, solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Igreja inicia o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, proclamado pelo papa Francisco, com a intenção de “fixar o olhar na misericórdia, para nos tornarmos nós mesmos sinal eficaz do agir do Pai”, que deverá estender-se até o dia 20 de novembro, de 2016 quando ocorre a solenidade de Cristo Rei do Universo.

“Na Bula de Proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Papa Francisco propõe às Dioceses, varias iniciativas para se realizar durante o Jubileu para levar os fiéis à experimentar a Divina Misericórdia e, por sua vez, tornarem-se “misericordiosos como o Pai”.

“Entre elas, a abertura da Porta Santa nas Catedrais e outras Igrejas de significado especial nas Dioceses, a peregrinação aos locais onde se podem obter as indulgências, maior assiduidade à celebração do sacramento da Penitencia, a celebração das “24 horas do Senhor” nas sextas e nos sábados anteriores ao 4º Domingo da Quaresma, a realização das Santas Missões Populares, o incentivo às obras de misericórdia espirituais e corporais.

“O Papa prevê e possibilita obter as indulgências aos que estão doentes, que estão nos hospitais, nas casas de repouso e aos encarcerados, desde que cumpridas as exigências (confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Papa, com a recitação do Credo e do Pai nosso), unidas a alguma obra de misericórdia espiritual ou corporal.

“O “lema” do Ano Santo será “Misericordiosos como o Pai”! Diz o Papa: “Neste Ano Santo, poderemos fazer a experiência de abrir o coração àqueles que vivem nas mais variadas periferias existenciais, que muitas vezes o mundo contemporâneo cria de forma dramática … Neste Jubileu, a Igreja sentir-se-á chamada ainda mais a cuidar destas feridas, a aliviá-las com o óleo da consolação, e enfaixá-las com a misericórdia e tratá-las com a solidariedade e atenção devidas.

“Não nos deixemos cair na indiferença que humilha, na habituação que anestesia o espírito e impede de descobrir a novidade, no cinismo que destrói”. (MV 15).

“Na reunião do clero ocorrida no dia dezessete de setembro ultimo, a Coordenação Diocesana de Pastoral recolheu várias propostas para a realização do Jubileu Extraordinário da Misericórdia entre nós.

“Foi constituída uma Comissão Diocesana que se responsabilizará em preparar e divulgar várias iniciativas em nível de Diocese para que possamos viver intensamente este tempo de graça e de salvação.

“Mas, quero aproveitar esta oportunidade para divulgar as igrejas da Diocese que serão locais de peregrinação neste Jubileu, possibilitando o maior numero de fiéis lucrarem as indulgências do Ano Santo: a Catedral do Divino Espírito Santo em Barretos, Igreja Mãe da Diocese; Santuário Nossa Senhora do Rosário em Barretos; Igreja Matriz de São José em Morro Agudo, Igreja Matriz de S. Sebastião em Guaíra e Igreja Matriz de N. Sra. Aparecida em Olímpia.

“Tendo mencionado acima a Matriz do Rosário em Barretos, como “Santuário”, quero esclarecer que na Festa de Nossa Senhora do Rosário, neste dia 7 de Outubro, foi elevada à condição de Santuário Diocesano, a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário em Barretos.

“A partir desta data, esta tradicional Igreja da cidade de Barretos, tornou-se local de peregrinação para todos os nossos fiéis; donde, se deseja que se expanda sempre mais a devoção ao rosário de Nossa Senhora, como penhor de graças para o nosso tempo.

“Aproveito a oportunidade para agradecer o trabalho zeloso dos Padres de Jesus Sacerdote que se dedicam ao trabalho pastoral naquela paróquia, pedindo a eles que promovam sempre mais o amor à Mãe de Deus, sob o titulo de Nossa Senhora do Rosário, em nossa Diocese; sinal de nossa comunhão e afeto filial à Mãe do Redentor!

“Neste clima, às vésperas do início do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, quero dizer-lhes do desejo de num futuro próximo abrir em nossa Diocese o processo de beatificação do Padre André Bortolameotti, da Congregação de Jesus Sacerdote, uma testemunha extraordinária da Misericórdia entre nós, que por muitos anos esteve à frente da Paróquia do Rosário em Barretos e, deixou-nos o exemplo de zelo sacerdotal e dedicação ilimitada aos pobres e doentes da cidade de Barretos.

“No próximo dia 28 de Outubro, celebraremos o 5º aniversário da sua morte (Pe. André), data limite para o início do referido processo.

“Agradecendo a atenção de todos, deixo-lhes meu abraço e minha benção,

+ Milton Bispo de Barretos”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here