A Estância Turística de Olímpia se destacou, mais uma vez, quando o assunto é eficiência na gestão. É o que mostra o Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M), elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE).

O relatório de 2021 foi divulgado na tarde desta segunda-feira (29), com base nos dados referentes a 2020. De acordo com a avaliação, Olímpia conquistou nota “B”, que significa Gestão Efetiva, índice alcançado por somente 13,8% dos municípios paulistas, o que garante à cidade uma das melhores gestões do Estado.

Em toda a região, somente Olímpia e outras quatro cidades tiveram nota B, sendo Colômbia, São José do Rio Preto, Catanduva e Ibirá. O IEG-M possui cinco faixas de classificação, definidas a partir das notas alcançadas nos sete índices setoriais. Nenhum município teve a nota máxima A (altamente efetiva) e apenas 3 cidades (Indiaporã, Praia Grande e Tarumã), tiveram a segunda melhor nota B+ (muito efetiva). Além disso, no total, 253 cidades apresentaram gestão em fase de adequação (C+) e 299 foram consideradas com baixo nível de adequação (C).

Ao todo, são medidos sete índices temáticos Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Meio Ambiente, Proteção dos Cidadãos (Defesa Civil) e Tecnologia, sendo que Olímpia só apresentou gestão em fase de adequação (C+) em Planejamento, enquanto os demais fatores foram considerados como gestão efetiva (B).

Criado em 2015 pelo TCE, o IEG-M mede a eficiência das 644 Prefeituras paulistas, com exceção da capital. O estudo é feito com base em informações prestadas pelas Administrações Municipais e obtidas durante a fiscalização do Tribunal de Contas e visa dar transparência às ações governamentais, uma vez que o IEG-M tem como principal finalidade o aperfeiçoamento das políticas adotadas para atendimentos das necessidades da população.

Segundo o Tribunal de Contas, houve uma piora no quadro geral da efetividade das gestões públicas no Estado, com aumento de municípios com baixo nível de adequação, que é a nota mais baixa do índice.

Em Olímpia, uma Comissão Municipal foi criada para o acompanhamento, supervisão e controle do levantamento do Índice de Efetividade da Gestão Municipal, com representantes das secretarias envolvidas a fim de aprimorar o trabalho no município visando melhorar cada vez mais a eficiência da gestão.

“O IEG-M é um índice bastante completo porque abrange todas as áreas essenciais da gestão com foco na avaliação da aplicação de recursos, trabalho transparente e responsável e o cuidado com as pessoas. Vejo este resultado como positivo, tendo em vista que a eficiência na gestão sempre foi nosso carro-chefe da administração e como vimos estamos entre as 91 prefeituras com melhor gestão no Estado. Levantamentos como este, ainda mais do Tribunal de Contas, nos servem de base para analisar o nosso desempenho e identificar as áreas que podemos melhorar ainda mais”, declarou o prefeito Fernando Cunha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here