O presidente do Conselho Regional de Corretores do Estado de São Paulo (CRECISP), José Augusto Viana Neto, reuniu-se com a categoria na tarde desta quarta-feira (9), no auditório da ACIO (Associação Comercial e Industrial de Olímpia), para falar sobre lavagem de dinheiro no meio imobiliário, futuro do corretor, aplicativos x corretores, e outros assuntos. Foto de capa Felipe Arruda/Crecisp

O Diário de Olímpia recebeu Viana, antes do evento, na Redação do Diário, onde ele participou de uma entrevista ao vivo nas redes sociais Facebook, Youtube, Periscope e Twitch, simultaneamente, adiantando pontos da mensagem que levaria aos corretores olimpienses. Foi o único veículo de imprensa que cobriu, também, a palestra na ACIO, ao lado do presidente Flávio Vedovato, transmitindo ao vivo, para o YouTube, em sua íntegra (confira abaixo os dois momentos).

O prefeito de Altair, Antonio Neto, acompanhou parte da palestra na ACIO, ao lado do secretário Paulo Marcondes, amigo de Viana.

Flávio Vedovato (E), Viana, Antonio Neto, e Paulo Marcondes – Foto Leonardo Concon

Antes da palestra de Viana, o presidente da ACIO, Flávio Vedovato, fez a abertura e apresentação do convidado.

O presidente do CRECISP deixou claro direitos e deveres dos corretores, inclusive comparando-os com a legislação americana; profissionais que recebem ‘adiantado’ sinal de negociação ou aluguel e não repassam ao proprietário (“Como vamos defender a nossa classe, ou em campanha de valorização, se tem colegas que agem dessa forma? No mesmo Jornal Nacional em que fazemos campanha em favor da categoria, um colega aparece preso, como agir?”); questão das placas imobiliárias (“Eu vi um imóvel em Olímpia com seis placas de empresas, imóvel comercial, parece que enterraram cabeça de burro lá, todo empoeirado, não é proibido, mas será que um colega avisa o outro de que colocou placa? Isso é lei”); entre outras questões, inclusive “puxões de orelhas” para determinadas questões.

“Olímpia está crescendo muito, acho que só tem a minha, Praia Grande, e aqui, o índice elevado de crescimento, este lugar é abençoado para trabalhar e ganhar muito dinheiro, os parques estão aí, o Thermas é conhecido no mundo inteiro, aqui é um local sagrado, tem de haver mais respeito, os corretores tem que se reunir, mensalmente, em uma pizzaria, por exemplo, aqui, não, é cada um para si, como vamos para frente desse jeito?”, disse Viana.

“E tem mais, tem gente trabalhando com nome fantasia, sem a documentação legal, o CRECISP não tem nada a ver com isso, quando notifica o colega, somos notificados para alertar o colega, parece que tem vergonha de trabalhar com o seu próprio nome”, alertou o presidente do Crecisp.

A ENTREVISTA NA REDAÇÃO DO DIÁRIO:

A PALESTRA AOS CORRETORES, NA ACIO:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA