Por Ivanaldo Mendonça — Transita, sobretudo, nas redes sociais, tomando forma em muitos perfis a expressão “Foco! Força! Fé!”. Certamente, todos aqueles que se valem desta máxima expressam aquilo que os inspira a caminhar, sobretudo, a perseverar em seus propósitos tornando sonhos realidade. Não nos cabe emitir juízo de valor acerca daquilo que cada pessoa determina como referencial para sua vida. No entanto, a título de reflexão, vale a pena o empenho para lançar sobre o adágio ‘Foco! Força! Fé’ um olhar cristão. 

Tomamos como referencia a passagem que relata o batismo de Jesus (Marcos 1,7-11), a partir do qual Ele, publicamente, inaugura Sua missão em favor da salvação da humanidade, o que os estudiosos chamam de ‘vida pública de Jesus’. O relato bíblico narra elementos fundamentais ao ser e agir cristão, os quais, em hipótese alguma, podem ser desconsiderados. A partir destes elementos o cristão é chamado a viver, de forma consciente, livre e responsável, o compromisso do seguimento fiel de Jesus.

A linguagem teofanica valoriza o acontecimento. ‘Os céus se abrem’ significando que Deus, o todo poderoso, está agindo. Deus fala de forma clara e compreensível aos homens a mensagem que deseja transmitir: ‘Este é meu filho amado no qual coloco meu bem querer’. Sendo o Sacramento do Batismo o sinal através do qual o ser humano recebe como graça, o dom da fé, tornando-se, a parir daí, filho adotivo de Deus, evidencia-se que o primeiro elemento a permear o caminhar do cristão é a Fé.

Fé, mais que crença, significa adesão, exigindo comprometimento, fidelidade. Antes de tudo, o cristão esclarecido busca discernir o que Deus quer dele e para ele. A fé ilumina o caminho! Outro elemento importante, explorado pelo relato bíblico é a manifestação do Espírito Santo que, em forma de pomba, pousa sobre Jesus revelando: a força de Cristo, assim como a força do cristão, vem do alto. A força espiritual dá suporte ao que vier pela frente, das vitórias as quedas. O Espírito Santo, assim como sustentou Jesus, nos sustenta também. Ele é nossa Força!

Assumindo como razão maior de sua existência o amor de Deus através do dom da fé, aberto á ação fortalecedora e renovadora do Espírito Santo o cristão tratará, então, de estabelecer uma estratégia permeada por sabedoria e inteligência, valendo-se dos muitos recursos disponibilizados pelo conhecimento cientifico que também, favorecerá seu desenvolvimento e amadurecimento espiritual.

Assim ele planeja, define propósitos, objetivos, metas e Foco, a fim de não perder de vista onde, de fato, pretende chegar a curto, médio e longo prazo.

Nesse sentido, a inversão de prioridades de “Foco! Força! Fé’ para ‘Fe! Força! Foco!’ faz toda a diferença.  

Ivanaldo Mendonça

Padre, Pós-graduado em Psicologia

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here