O prefeito Fernando Cunha quebra o silêncio ao gravar, na noite de ontem (17), a pedido do Diário de Olímpia, um panorama sobre a pandemia do novo coronavírus, fazendo um balanço das últimas contaminações, internações, movimentação no Gripário, UPA e Santa Casa, e também sobre as recentes medidas, que entraram em vigor à meia noite de ontem (17) e que se estendem até o final do mês, dia 30. Ele também revela quais as fontes que mais contaminam os olimpienses com a Covid-19, citando autônomos, empresas e indústrias, comércio e festas e aglomerações. (TopVídeo para o Diário)

“Há tempos não faço uma comunicação direta porque não havia nenhum fato relevante, muito importante, mas esse momento é oportuno fazer um balanço da situação, passar as informações para toda a população”, justificou o prefeito, já passando para o último boletim da Saúde sobre casos ativos, suspeitos e óbitos. “Estamos muito longe do que os infectologistas chamam de imunidade de rebanho, quando 70 a 75% da população já foi contaminada, estamos na casa dos 25%, se houvesse mais vacinação com certeza alcançaríamos mais depressa essa imunidade”, assinalou Fernando.

O prefeito lamentou as 233 mortes por Covid-19 até ontem: “Nunca imaginaríamos chegar a esse ponto, me solidarizo com a dor das famílias, todos temos parentes, conhecidos, amigos que foi a óbito, vamos continuar lutando para que essa situação cesse”. Daí, passou a revelar o quadro de vacinação de primeira e segunda doses em Olímpia, inclusive com recordes de imunização nos últimos dias. Ele diz que monitora, diariamente, a pandemia em Olímpia para que “não se repita o pico que tivemos em março passado”.

Quanto ao monitoramento diário do coronavírus, Fernando inclusive faz revelações de quem mais se contamina, agora os mais jovens: “Não trabalhamos com achismos, monitoramos todos os dias, todos os setores, seja através do atendimento nas unidades de Saúde, através do Cartão Cidadão Olimpiense, por exemplo, semana passada, cerca de 500 pessoas procuraram o Gripário, já nesta semana cerca de 400, está estabilizando, caindo, esperamos, as pessoas mais jovens estão sendo contaminadas, de 10, oito estão abaixo dos 60 anos de idade, e detalhe: os casos estão mais graves, a maioria da cepa do vírus de Manaus, ela se propaga mais rápido e agrava ainda mais os problemas respiratórios”, e faz um apelo: “Qualquer sintoma típico da Covid, não hesitem em procurar o Gripário, a UPA, as unidades de Saúde o mais rápido possível”.

Acerca das medidas que entraram em vigor, Fernando Cunha assegura que Olímpia “está melhor” no que tange à contaminação Covid-19 do que municípios que estão adotando o fechamento total, o lockdown, e que evitará ao máximo chegar a esse ponto extremo. “Mesmo com baixa em relação a março passado, não dá para correr risco com a vida das pessoas com a Saúde, por isso tomamos essas medidas num grau mais brando do que Rio Preto, Catanduva, Barretos, mas estamos de olho nas entradas da cidade durante o período em que essas cidades estiverem fechadas, por isso achei desnecessário fechar como essas cidades, um esforço demasiado, então espero a compreensão de todos, dos empresários, comerciantes, prestadores de serviços, academias, restaurantes e principalmente dos bares”, afirmou.

O prefeito de Olímpia agradeceu a população por manter um isolamento que, na medição do Governo do Estado, está entre as 20 melhores cidades: “Barretos nunca teve esse índice, sempre foi caótico, por isso agora estão com problemas sérios, por isso Olímpia está melhor, mais consciente e sou grato”.

OS FOCOS DE CONTAMINAÇÃO

Fernando Cunha disse que, através do Cartão Cidadão Olimpiense, que grande parte da população possui, é possível monitorar os focos de contaminação de Covid-19. Segundo ele, o primeiro foco vem dos autônomos, prestadores de serviços, como pedreiros, faxineiras, diaristas, trabalhador autônomo.

Em segundo lugar, empresas e indústrias. “Peço aos empresários o máximo cuidado, trabalhador com suspeita deixe em isolamento na casa dele, nunca restringimos o trabalho das empresas, mas se for preciso, em um lockdown, por exemplo, faremos imediatamente, peço a compreensão de gerentes, chefes, diretores para evitarmos essa paralisação”, apelou o prefeito.

Em terceiro lugar, vem o comércio “que tem contaminado bastante, por isso a nossa ação em destacar a entrega em casa, o delivery, o drive-thru que é pegar na porta sem descer, é a terceira atividade que mais contamina em nossa cidade com o novo coronavírus, também peço a compreensão para que não chegarmos ao ponto de fechar tudo até diminuir essa contaminação”.

Quanto ao setor de hospedagem e os parques temáticos, o prefeito disse que, comparativamente ao número total de contaminados que vem dos três segmentos citados (autônomos, empresas e comércio), o número “é muito pouco, bem menos do que bares, por decidimos que fechariam às 17h”. E, comentou: “O Turismo sofre muito com os fechamentos, emprego, renda, e o turista perde a confiança em retornar, mas se houver necessidade de um lockdown, evidentemente o setor também será atingido, não tenha dúvida”.

Fernando concluiu pedindo a colaboração de todos, esperando que até o final do mês, com essas medidas, a vacinação alcance um índice maior, e os casos ativos (suspeitos e confirmados) caiam, e pediu para que empresários, comerciantes, investidores continuem acreditando no potencial de Olímpia para que, até o final do ano, a situação esteja normalizada.

“Quem sabe vamos comemorar um Natal, um Réveillon, com todo mundo vacinado, com a nossa retomada do crescimento, e eu acredito firmemente nisso. Peço para que reiniciem os projetos de novas fábricas, novos comércios, novos projetos, a população deve continuar consciente, se isolando, adotando medidas de proteção como máscaras e álcool em gel, obedecendo durante esse restante do mês as novas medidas, um esforço que em breve passará, mas quem sabe em julho teremos uma condição melhor”, pediu o prefeito.

E, arrematou: “Não quero fazer lockdown, não pretendo fechar tudo, por isso tenho a certeza de que todos irão colaborar para retomar a nossa vida normal, uma cidade mais segura”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here