Com intuito de mobilizar e incentivar as denúncias contra a violência e a exploração sexual de crianças e adolescentes, a secretaria de Assistência Social segue engajada em conscientizar os moradores sobre a proteção dos direitos humanos com a Campanha Municipal de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Na sexta-feira (18), será promovida uma mobilização na Praça da Matriz com encenação teatral e apresentações culturais.

A ação iniciará às 9h com saída do Terminal Rodoviário e terá a participação de alunos das redes municipais e crianças e adolescentes inseridos em programas sociais. Durante o trajeto, os participantes entregarão panfletos sobre como fazer a denúncia.

Ao chegar à Praça da Matriz, os presentes participarão de uma encenação teatral com fantoches produzida pelas crianças e adolescentes do CRIJ (Centro de Referência da Infância e Juventude) e assistirão a apresentações culturais.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Cristina Reale, a Mobilização estimulará o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes e divulgará como denunciar casos.

“Estamos desde o dia 23 de abril percorrendo os dispositivos de Garantias de Direitos do nosso município. De forma lúdica e explicativa, mostramos aos munícipes que temos que denunciar e acabar com esta prática abominável. Além da campanha, diariamente divulgamos canais de denúncias e ressaltamos que a família pode procurar o Social para obter ajuda”, explica Cristina.

Na segunda-feira (21), a mobilização será realizada na Praça Central de Ribeiro dos Santos, às 9h, seguindo as atividades culturais e encenações. Já na terça-feira (22), os moradores de Baguaçu poderão participar da campanha comparecendo à Praça, a partir das 9h. No local, haverá orientações sobre a campanha, encenação teatral com fantoches e apresentações culturais.

O dia 18 de maio foi instituído por meio da Lei Federal nº 9.970/00 como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”. A data tem como objetivo mobilizar a sociedade e convocá-la para a luta contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. O dia foi criado devido ao Caso Araceli, no qual uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo em 1973.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA