A Estância Turística de Olímpia realizou nessa segunda-feira (29), o 2º Fórum de Segurança Pública com a participação de diversas autoridades da Polícia Civil, Militar, Guarda Civil Municipal, poder legislativo, executivo e setor privado.

O Fórum teve o objetivo de promover a união e o diálogo na busca de soluções e tecnologias, para potencializar os setores de segurança e, consequentemente, melhorar ainda mais os índices de segurança da cidade. A organização foi da Câmara Municipal, por meio do vereador e ex-delegado, Hélio Lisse Júnior.

Os painéis trouxeram discussões sobre as perspectivas e tecnologias da Segurança Pública e Privada, o combate à criminalidade, a eficácia do monitoramento on-line e outras ferramentas que assessoram a redução dos crimes e furtos de pequenos e médios delitos.

Para o secretário de Governo, Edilson Denadai, que no evento representou o prefeito Fernando Cunha, “Olímpia vem crescendo ao longo dos últimos 15 anos, graças aos prefeitos que trouxeram um grande dinamismo para a cidade. Nós estamos falando de uma cidade com 40 mil leitos e que recebe milhares de turistas aos finais de semana. Isso ajuda o nosso desenvolvimento, mas também aumenta a visibilidade para o cometimento de delitos e irregularidades na cidade. A Prefeitura está muito atenta e tem investido na inteligência e segurança. Nós temos uma central de monitoramento que muito auxilia, inclusive a Polícia Militar. Nós já fizemos vários investimentos e agora com o chamamento, a partir de janeiro de 2022, da Guarda Municipal isso melhorará ainda mais. A Prefeitura está muito atenta a este tema sensível, para que a população e o turista, se sintam acolhidos e protegidos em nossa cidade.”

O primeiro painel, com foco na segurança pública, trouxe a identificação dos principais problemas do município e a proposta de ações para solução e melhorias.

Participaram do debate, o Capitão Marlon Magro, comandante da Polícia Militar, o Tenente Franklin comandante do Corpo de Bombeiros da regional Barretos e Olímpia, o major Edson Rodrigues da GCM, o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Ferreira e o presidente da OAB Olímpia, Edson Neves.

Foram pontuadas as necessidades da volta dos plantões policiais aos finais de semana, do aumento do efetivo das polícias militares e civil pelo governo do estado, de novas estratégias de apoio a segurança de cidades inteligentes que nascem através de um bom planejamento de governo, melhorando iluminação de praças e combatendo in loco a marginalidade.

Com foco na segurança privada, o segundo painel apresentou vários sistemas de segurança e ações para evitar sequestros de funcionários bancários e grandes assaltos. Participaram das discussões Gregory e Rafael Barreira, representantes do banco Santander, Rodrigo Penna, coordenador do Programa Cidade Gestora e o ex-vereador Hilário Ruiz, do Sindicato dos Bancários.

O ponto alto do painel, foi a discussão na implantação das novas agências “Branch Transformation”, que prevê a necessidade da mudança da legislação municipal sobre a perspectiva de retirada de portas giratórias das agências bancárias. Os bancos pretendem investir na modernização e tecnologias integradas, dando prioridade à segurança da vida. O setor privado quer planejar o presente para garantir o futuro. De 2017 até agora, a redução da perda financeira dos bancos em assaltos é de 92%. Um decrescente aproximado de R$ 77 milhões para R$ 4 milhões por ano, que ainda chegam às quadrilhas.

Os pontos abordados irão compor um relatório final, que será encaminhado aos poderes municipais e estaduais para ações futuras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here