A Estância Turística de Olímpia foi selecionada entre 2 mil cidades do Brasil para receber o programa “Internet para Todos”, do Governo Federal. Na segunda-feira, dia 12, o prefeito Fernando Cunha participou em Brasília da cerimônia de assinatura do Termo de Adesão ao Programa, que contou com a presença do presidente Michel Temer e do ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações, Gilberto Kassab.

O objetivo do programa é o de levar conectividade para as localidades, escolas, hospitais e unidades de saúde brasileiras, que ainda não possuam acesso à banda larga. Os moradores de alguns bairros pré-determinados terão um custo bem baixo para ter acesso e nos órgãos públicos o acesso será gratuito.

O prefeito destacou que se trata de um programa “de alta tecnologia, que será implantado através de uma parceria entre a Prefeitura e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações, sendo que o convite para Olímpia participar foi feito especialmente pelo ministro Gilberto Kassab, que tem um grande apreço pelo município”. A indicação para participar do programa foi feita pelo vereador Fernandinho Silva (PSD).

 

A conexão será disponibilizada por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas, que é parte do esforço do governo brasileiro para ampliar o acesso à internet no Brasil, que foi lançado ao espaço em maio de 2017. Segundo o termo de adesão, “caberá ao Governo Federal a contratação dos equipamentos e escolha do provedor, enquanto que o município cuidará da infraestrutura básica, as condições necessárias para a instalação da antena e dos equipamentos, além de garantir a segurança da área e as despesas de energia elétrica que estes equipamentos vão consumir”.

Ao apresentar o programa, o ministro Kassab citou que “o impacto será não apenas na educação, na saúde, mas principalmente na abrangência de um projeto de inclusão social, então nós vamos dar acesso a milhões de brasileiros que hoje moram ou estudam em áreas que não tem conectividade”, disse Kassab.

Fernando Cunha lembrou ainda que “além de atender ao cidadão na sua residência ou estabelecimento comercial com custo baixo, os equipamentos serão utilizados para levar internet de alta velocidade para as escolas municipais e para as unidades de saúde e de assistência social existentes nas localidades incluídas no programa”, complementa.

“Para isso, será fundamental o apoio da nossa Câmara de Vereadores, pois deveremos encaminhar um projeto de lei que isente a operação da cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS) e Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o que permitirá baratear a execução do programa”, concluiu o prefeito.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA