DA REDAÇÃO / Exclusivo — Os diretores das escolas estaduais de Olímpia, Altair, Guaraci e Severínia, receberam ontem, terça-feira (3), oficialmente, esclarecimentos e procedimentos acerca da ‘reorganização da Educação estadual’, através de reunião com a diretora regional Solange Bellini.

IMG_7233
Reunião com os diretores de escolas de Olímpia, ontem

“Esta é a segunda etapa do processo, queremos uniformizar as falas, tirar dúvidas, esclarecer, e quais os procedimentos em relação a professores e alunos que serão movimentados”, disse, no final da tarde de hoje (4), ao Diário.

ciclosComo já noticiado, o novo processo pretende ampliar o número de escolas divididas pelos três ciclos de educação: Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais – e Ensino Médio, a partir do primeiro dia do ano letivo de 2016.

Quatro escolas – também já divulgado amplamente pelo Diário – serão ‘reorganizadas’ em Olímpia, e uma quinta com apenas 37 alunos, a EE Alzira Tonelli Zaccarelli. O curioso é que os únicos estudantes a protestarem na cidade foram exatamente do Alzira, mas não serão afetados, exceto os 37.

IMG_7235
Diretores de Olímpia recebem orientações e procedimentos

São elas: Anita Costa, 400 alunos; Augusto Reis Neves, 260; Wilquem Manoel Neves, 170, e o Maria Ubaldina com 270, totalizando 1.137 estudantes.

Solange Bellini Tininho Jr O Diario Barretos“Estivemos em Olímpia, reunidos no Maria Ubaldina, com os diretores para que eles pudessem conhecer o processo e pudessem informar os seus professores, comunidade, para esclarecer os fatos, tirar dúvidas, colocar uma fala única do que está ocorrendo e o que virá, quais as escolas reorganizadas e os procedimentos dos professores que serão transferidos e as matrículas dos alunos”, disse a diretora regional (foto).

“Há boatos e desconhecimento, prosseguiu, em entrevista ao Diário. “A reunião foi para alinharmos falas e procedimentos, fazer um histórico do que vem ocorrendo na rede desde a década de 70, unindo o antigo ginasial com o grupo escolar, depois em 1998, uma grande reforma com a LDBE (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), que reurbanizou as escolas, acabou com o ciclo único, a demanda por vagas era muito grande, e depois, em 2006, vieram as escolas em tempo integral, e atualmente voltamos ao que era há vinte anos, perdemos 2 milhões de alunos, os prédios estão ficando ociosos, houve melhoria na qualidade de vida, um controle maior da natalidade ao mesmo tempo em que caíram os índices de mortalidade, mais escolarização das pessoas, entre outros fatores”, esclareceu Solange.

Crescimento de Alunos Haitianos.

Em relação à propagação de que ‘escolas estão sendo fechadas’, a diretora lembra que este é outro ponto de dúvida e falta de informação: “Não se fecha escolas e sim prédios ociosos, alguns em que havia o ensino compartilhado com o município, o Estado, com essa reorganização, sai fora. Em nossa regional, nenhuma será desativada. Isso começou a ocorrer em 2006 quando houve a expansão do ciclo de oito para nove anos, e mesmo assim sobraram salas”.

PRÉ-MATRICULA E RECADASTRAMENTO

Agora, todos os alunos deverão até o dia 13, obrigatoriamente, atualizar os dados e fazer a matrícula para a escola em que houver o seu curso. A Educação preparou um site. O acesso ao sistema deverá ser feito com RA e a data de nascimento do aluno. Caso não tenha o número do RA, procure a secretaria de sua escola.

Até o dia 14, as escolas soltam as listas. É a fase de garantir a vaga.

“Em Olímpia, vai ser feita a transferência dos alunos no papel, mesmo sem se cadastrarem, de acordo com a proximidade da casa de ensino fundamental ou médio. No dia 14, as quatro reorganizadas irão afixar as listas, receberão os pais para uma reunião para que possam conversar com a escola, tirar dúvidas, efetivar a matrícula”, assinala Solange Bellini.

IMG_7234
Ainda a reunião com diretores e direção regional de Ensino, ontem

E se o aluno não aceitar o novo destino? A diretora esclarece que ainda haverá um ‘período de transição’.

“No caso de resistência, haverá um período de 18 a 25 deste mês para se fazer a transferência na escola da preferência. Havendo vaga, tudo bem. Se não, ficará na escola de destino. Quanto ao transporte, o aluno continuará recebendo por direito desde que não tenha  a escola perto de casa, do contrário não será pago o passo escolar, não é justo tendo a escola perto o Estado pagar uma mais longe”, disse ao Diário.

Quanto aos professores das escolas reorganizadas, a diretora informa que houve orientação no sentido de que eles possam ser transferidos para a unidade escolar de opção entre as escolas reorganizadas.

PROVA BRASIL, SAEB E SARESP

Novembro é o mês das avaliações externas, a partir do dia 16 haverá a Prova Brasil em cada escola, municipais e estaduais, assim como o SAEB e SARESP, de 24 a 25, para os ciclos e os anos finais do ensino fundamental e terceira série do ensino médio.

Esses índices compõem as metas do MEC e das políticas públicas para a Educação do País e Estado. “É importante a participação de alunos, dos pais, para se avaliar o parâmetro da Educação no País”, esclarece Solange.

E, revela ao Diário: “Olímpia terá, este ano, uma escola amostra do SAEB Brasil, que irá compor a nota do Estado de São Paulo, que é a Maria Ubaldina de Barros Furquim. A nota dessa escola irá representar, o Estado na Prova Brasil”.

2 COMENTÁRIOS

  1. Espero que eles mantêm A nossa turma junta ,Senão fico sem estudar … Pois eles acham que é fácil começar uma vida nova em outra Escola e sem conhecer ninguém …

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here