Após passar por um impasse burocrático quanto à liberação de recursos do Governo Federal, a Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Obras, Engenharia e Infraestrutura, retomou, nesta semana, os trabalhos no canteiro de obras da creche do Jardim Maranata.

A construção da escola foi viabilizada por meio de um convênio da Prefeitura com o Mistério da Educação, pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O valor total do investimento é de mais de R$ 2 milhões, entre repasse federal e recursos do município.

As obras, que tiveram início no ano passado, vinham seguindo em ritmo acelerado porque o município havia investido todos os recursos da contrapartida, por determinação do prefeito Fernando Cunha. No entanto, a continuidade dependia da liberação de repasses do Governo Federal, que, além de ter passado por mudança de gestão, também estava analisando a documentação e os relatórios enviados pelo município para dar andamento aos trabalhos.

Todo o processo vem sendo acompanhado pelas secretarias de Obras, Educação e Gestão e Planejamento, por meio da Divisão de Captação de Recursos. A empresa responsável pela construção é a NPM Comércio de Materiais de Construção Ltda-EPP, vencedora do processo licitatório.

A creche está localizada em uma área que passou por um longo processo de desapropriação, que foi resolvido pela atual gestão para liberação da obra. O projeto faz parte do modelo Proinfância (Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil) – “Tipo 1”.

A intenção é que, depois de pronta, a unidade tenha capacidade de atendimento de até 376 crianças (de 0 a 6 anos incompletos), em dois turnos (matutino e vespertino), ou 188 crianças em período integral, beneficiando os moradores da região dos bairros Jardim Maranata, Hélio Cazarini (Cohab III) e São José.

No local, já foram feitas a terraplanagem, alvenaria e levantamento de paredes com 20% dos serviços executados. Agora, com a retomada, serão feitos, neste primeiro momento, os trabalhos de hidro sanitários e, por consequência, todo o trabalho de acabamento.

Recentemente, foi definida a denominação da unidade escolar, que passará a chamar EMEB Monteiro Lobato, por meio do Decreto Nº 7.500, de 03 de julho de 2019, seguindo um padrão das demais creches que fazem alusão a um dos mais renomados autores da literatura infantil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here