A região administrativa de Barretos e, consequentemente, a Estância Turística de Olímpia avança para a fase amarela dentro do Plano São Paulo de quarentena instituído pelo Governo paulista. É que o Diário de Olímpia já sabia desde a tarde de ontem e, hoje, veio a confirmação através de uma entrevista do prefeito de Barretos Guilherme Ávila à imprensa de sua cidade e, posteriormente, a entrevista coletiva feita no Palácio dos Bandeirantes.

O governo paulista anunciou, nesta sexta-feira (21), o avanço das regiões de Franca (SP) para a fase laranja do Plano São Paulo e Barretos (SP) para a etapa amarela de retomada das atividades durante a pandemia de Covid-19.

A região Barretos volta à fase amarela depois de quase 70 dias. Na primeira classificação, o Departamento Regional de Saúde 5 foi classificado nessa etapa. Depois, regrediu para a vermelha e subiu para a laranja, onde estava desde 29 de junho, também.

Agora, além dos serviços que já estavam em funcionamento, os municípios podem abrir salões de beleza, academias, bares e restaurantes.

Uma nova atualização do Plano São Paulo está prevista para acontecer no dia 4. São José do Rio Preto permanece na fase Laranja.

Prefeito de Barretos Guilherme com o Governador Dória

Segundo Ávila, o avanço se dá graças ao aumento de leitos hospitalares, especialmente em Olímpia, Bebedouro e Barretos, e também ao trabalho do deputado federal Geninho Zuliani (DEM-SP) que aumentou, consideravelmente, o número de respiradores novos através do Governo do Estado.

Os números de casos positivos de Covid-19 em Olímpia também tem decrescido nos últimos dias, embora o número de mortes tenha aumentado. Ainda tínhamos, até ontem à tarde, 27 olimpienses internados em hospitais de Olímpia, Barretos e São José do Rio Preto.

Guilherme afirma que manteve reunião virtual nesta quinta-feira (20) com membros do governo paulista, secretário estadual Marco Vinholi e o prefeito de Bebedouro, Fernando Galvão, presidente do Codevar.

“Mostrei a necessidade de Barretos e a região passarem para fase amarela, não tem sentido ficar na laranja, praticamente dobramos o número de leitos de UTI e de Enfermaria na cidade e região, temos uma situação controlada e queda nos casos diariamente”, comentou Guilherme.

O prefeito de Barretos reiterou que todos esses quesitos mostram as condições da região administrativa avançar, retomar a economia e possibilitar o funcionamento de alguns segmentos como bares, restaurantes e congêneres.

Agora, para uma região avançar da Fase 3-Amarela para a Fase 4-Verde, o percentual de ocupação de leitos poderá variar entre 75% e 70%. No entanto, para que isso ocorra, a região precisará permanecer por 28 dias consecutivos na Fase Amarela.

PLANO SÃO PAULO

O Plano São Paulo é uma estratégia para retomada econômica durante a pandemia do novo coronavírus e é dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição, com fechamento de atividades não essenciais (Vermelho), a etapas identificadas como controle (Laranja), flexibilização (Amarelo), abertura parcial (Verde) e normal controlado (Azul). O Plano São Paulo também é regionalizado, ou seja, o estado foi dividido em 17 regiões (com a região metropolitana dividida em cinco sub-regiões) e cada uma delas é classificada em uma fase.

Para passar de uma fase para outra, cada região é analisada segundo cinco critérios: taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) para o novo coronavírus, quantidade de leitos de UTI para cada 100 mil habitantes, evolução de novos casos nos últimos sete dias, evolução de novas internações nos últimos sete dias e variação de óbitos nos últimos sete dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here