Na tarde de ontem, sábado (21) equipes da PM de Olímpia foram acionadas até a região da Prainha, próximo as margens do Rio Cachoeirinha, local onde uma ossada foi encontrada. (Fotos e texto editado: Leandro Silva/Cabelinho/Olimpia24horas)

Com a chegada dos policiais no local, Marcelo Luiz Fancincani contou que havia ossos humanos na área rural, indicando aos policiais o local, próximo as margens do Rio, onde estavam os restos cadavéricos, aparentemente de um ser humano.

Em contato com a Delegacia Seccional de Barretos, foi acionada a equipe da Polícia Técnico-científica para o local. Compareceram o perito Rones Silva e o fotógrafo criminal Elias Zanandrea.

Após o registros no local, os policiais civis conduziram as vestes que estavam no local, enquanto a ossada foi conduzida ao plantão policial de Barretos pela empresa funerária.

A ossada e as vestes ficaram na delegacia de polícia de Barretos onde o delegado Cesar Aparecido Martins elaborou o boletim de ocorrência de encontro de cadáver.

PODE SER DE IDOSO DESAPARECIDO

Segundo uma informação extra-oficial, familiares reconheceram as vestes como sendo do idoso, Joaquim Theodoro de Oliveira Filho, de 76 anos, desaparecido desde fevereiro deste ano em Olímpia.

Mesmo assim, essa informação só será confirmada de forma oficial apenas com os resultados dos exames pericial e de DNA, provavelmente.

Uma filha de Joaquim disse, na época, que o pai sofreu um derrame e tomava medicações que amenizavam episódios de esquecimento. Ele sumiu após almoçar na casa da ex-mulher no Jardim Campo Belo, ou seja, bairro próximo do local na zona rural onde a ossada foi encontrada hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here