O prefeito Edwanil de Oliveira, o Nil, de Severínia, pela segunda vez em sua gestão, pretende, em sessão extraordinária solicitada à Mesa, pretensão aprovada pela maioria, mas com objeção do presidente Denis Correia Moreira , o Denão; Carlos Alberto Secchieri Júnior, o Cacá, e Darcy Lopes, o Bola, no sentido de de parcela dívida do município com recursos do Fundo de Previdência dos Servidores.

Nil

Os demais vereadores, a favor do prefeito, entraram na Justiça para que tal sessão fosse marcada, inclusive já obtiveram a respectiva liminar. Mas, sem que o presidente Denão a receba, a pretensão do parcelamento continua ‘sub júdice’.

O impacto sobre o Fundo Previdenciário é de cerca de R$ 852 mil. “Não notei nenhuma obra de vulto no município em sua gestão que justificasse tamanha dívida”, oficiou Cacá ao prefeito Nil.

Segundo justificativa do prefeito, em anexo ao projeto de lei de parcelamento da dívida em 60 meses (da mesma forma como parcelou a divida anterior em 2013), a dívida refere-se às folhas de pagamento do funcionalismo de julho a outubro – R$ 568.166,71, além do estimado de novembro (R$ 142 mil), o estimado do 13º salário (R$ 142 mil), somando R$ 284 mil, e no geral R$ 852.166,71.

denao

Por sua vez, o presidente da Câmara, Denão, enviou ofício à presidente do Fundo de Previdência dos Servidores, Maria Augusta dos Santos, questionando qual o impacto de tal parcelamento em 60 meses no referido caixa do Fundo.

Denão questiona, também, quantos recursos o Fundo possui e qual a projeção para daqui a vinte anos, levando-se em conta os débitos anteriores já contraídos dessa mesma natureza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here