A Avenida Menina Moça, em frente à entrada principal do Recinto do Folclore, foi mais uma vez a passarela para o Desfile de Encerramento do 54º Festival do Folclore de Olímpia.

O Diário de Olímpia fez transmissão exclusiva do Desfile de Encerramento, tanto que foi compartilhado também pela página oficial do Festival, no Facebook. Confira:

Realizado nesse domingo, dia 12 de agosto, o evento marcou o início das despedidas da edição 2018 do festival, proporcionando uma grande confraternização entre os grupos participantes e o público. No total, cerca de 5 mil pessoas estiveram presentes e lotaram as calçadas e as arquibancadas montadas no trecho da avenida.

Visão geral da Avenida Menina Moça

Viaturas da Polícia Militar anunciaram com sirenes a abertura dos trabalhos. A região Norte com seus índios e a alegria do carimbó foi a primeira a passar pela avenida. Na sequência, a região Nordeste, que possui o maior número de representantes no Festival do Folclore, levou toda a cultura dos mais diversos estados com sons, ritmos, cores e danças típicas. É de lá que vieram os dois grupos que mais marcaram presença nos festivais em Olímpia, o Batalhão de Bacamarteiros e o Parafusos, ambos de Sergipe.

A região Centro-Oeste foi a próxima a agitar o público com a batida do Moçambique. Em seguida, quem tomou conta da avenida foi a região Sudeste, anunciada pelos grupos parafolclóricos de Olímpia, que abriram passagem para os grupos da região que costumam chegar para os últimos dias da festa e, especialmente, para o desfile.

Por fim, representantes da região Sul do Brasil finalizaram as participações dos grupos visitantes do 54º Fefol.

O desfile foi encerrado com uma apresentação da Fanfarra de Ubarana, mostrando clássicos e sucessos atuais da música sertaneja, e também com as Cias de Reis e grupos folclóricos da Estância Turística de Olímpia, que preservam a autêntica tradição e a cultura.

Idosos de grupos de Terceira Idade e integrantes do Bravos também desfilaram, carregando faixas em homenagem ao festival, ao folclore, ao Professor José Sant’anna e à cidade. Além disso, os atiradores do Tiro de Guerra 02-025 conduziram as bandeiras do Brasil e dos Estados e os tradicionais carros antigos foram transformados em alegorias trazendo importantes personagens da história de Olímpia e do festival.

O desfile, que é considerado um dos pontos mais altos do festival, marca a exposição final dos grupos folclóricos e parafolclóricos participantes do 54º Fefol.

MISSA SERTANEJA

Novidade na programação desta edição, também foi realizada nesse domingo, uma Missa Sertaneja campal na arena do Recinto do Folclore. Celebrada pelo Frei Mauro, em ação de graças ao festival e também em comemoração ao Dia dos Pais, a cerimônia antecedeu o desfile de encerramento e levou centena de fiéis para o Recinto.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA