A advogada Gabriela Roberta Silva, de Olímpia, com banca advocatícia em Londrina (PR), é o último fio de esperança da dona de casa Liliane – drama que o Fantástico (TV Globo) mostrou na noite deste domingo (5), através da reportagem de Marcelo Canellas. Ela atua de forma voluntária neste caso.


Liliane Guratti Teixeira é uma mãe que ficou quase dois anos afastada do filho pequeno, depois de uma denúncia falsa de maus-tratos.


Após uma decisão da Justiça, ela está sendo obrigada a dividir a guarda do filho com a família que acolheu a criança.


Gabriela é  filha do empresário Jose Roberto da Silva (Dat Badan), mãe Elizabeth Ferraudo Silva e as irmãs do Bufê Dat Badan, Camila e Natália.

Tudo por causa de uma falsa denúncia de maus tratos que separou há seis anos o filho da mãe biológica. A juíza Isabelle Noronha disse que ficou “extenuada” e que pensava nos dois lados: da mãe biológica e da família que terminou por adotar essa criança, em um processo duvidoso que colocou em suspeição promotora e juiz da época. “Optei pelo que considero o melhor para a vida dessa criança.


A criança foi separada da mãe em setembro de 2011, quando o bebê estava por completar um ano de vida. O Conselho Tutelar tinha em mãos uma denúncia de maus tratos. Mais tarde, comprovou-se que a denúncia não tinha fundamento, mas era tarde.

Um programa estatal, Família Acolhedora, foi utilizado de forma injusta conta a mãe biológica, pobre, para beneficiar o “casal acolhedor”, rico, donos de uma instituição beneficente.


“Esta é uma das histórias mais inacreditáveis que já me deparei em minha profissão. A Liliane sempre deixou claro que o filho nunca esteve para adoção”, disse Gabriela ao Fantástico.

Liliane descobriu em uma época natalina que o filho tinha sido adotado sem o seu consentimento, em ações suspeitas de uma promotora e de um juiz. A promotora está sendo investigada, mas o juiz foi aposentado por antiguidade e não param suspeitas oficiais contra ele.


Depois de muito custo, Liliane descobriu o paradeiro do filho. O Fantástico também. O casal que adotou a criança, obviamente, não quis se mostrar e nem dar muitas explicações.


A juíza também não quis aparecer e foi interpretada pela atriz Gabriela Duarte. Por fim, a criança terá a guarda compartilhada, o que não agrada, obviamente, Liliane.


Mas, ela está confiante porque o menino estás feliz em ter “duas mães” e que recupera o tempo perdido. “Eu sei que a juíza quis o melhor para o meu filho, não para mim ou apenas para o casal”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here