Duas escolas da rede municipal de ensino da Estância Turística de Olímpia foram selecionadas para receber um projeto piloto de educação desenvolvido pelo Conselho Britânico (British Council). O município, que será pioneiro no Brasil, receberá, dos dias 20 a 31 deste mês, o programa “Core Skills: educação para vida”, que trabalhará as competências socioemocionais do século XXI, com a participação de 76 profissionais da Secretaria de Educação e das escolas municipais “Professor Reinaldo Zanin” e “Dona Luiza Seno de Oliveira”.


A contemplação de Olímpia pelo projeto foi uma conquista da Prefeitura, por meio da secretaria de Educação, que candidatou a cidade, a pedido do Prefeito Fernando Cunha. “A proposta do Conselho Britânico foi feita, em janeiro, aos municípios que integram o Arranjo do Desenvolvimento da Educação do Noroeste Paulista (ADE), cujo núcleo é em Votuporanga. Eu analisei a proposta e apresentei ao prefeito que pediu para que abraçássemos a iniciativa. Seis cidades se inscreveram e nós tivemos a sorte de sermos sorteados como pioneiros”, explica a secretária de Educação, Maristela Meniti.

A princípio, apenas uma escola de ensino fundamental no Brasil participaria. No entanto, diante da quantidade de alunos de Olímpia, a diretoria de Educação e Sociedade do Conselho Britânico sugeriu a ampliação para mais uma unidade. O projeto é desenvolvido pela instituição sem custos para o município.

O programa de capacitação está sendo aplicado pelas professoras do Conselho Maria do Carmo Xavier e Renata Ferreira Munhoz, sob a supervisão de Tereza Cristina Antunes Jatobá. O planejamento consiste em discutir com os professores, coordenadores e supervisores, competências essenciais para o desenvolvimento dos alunos, transformando-os em indivíduos prontos para enfrentar os desafios do mundo de hoje, globalmente interconectado. Para isso, durante duas semanas, as monitoras trabalharão dois módulos, sendo eles “Pensamento Crítico e Resolução de Problemas” e “Comunicação e Colaboração”.


O curso tem duração de 40 horas. Após o período presencial, o Conselho Britânico manterá contato virtualmente durante seis semanas para acompanhar a implantação das atividades em sala de aula e, ao término, retornará a Olímpia para avaliar a aplicação aos alunos e concluir oficialmente os dois primeiros módulos desenvolvidos.

“Quero agradecer à secretaria de Educação de Olímpia e às escolas. Esse programa é muito especial porque foi pensado em diversas nações, já foi implantado em diversos países e essa escola nos recebeu de braços abertos para começarmos esse projeto aqui no Brasil”, disse Maria do Carmo, ao iniciar o programa na escola “Prof. Reinaldo Zanin”.

 

“O tema que está sendo trabalhado é muito pertinente para o contexto que vivemos e a formação do Conselho para nós é um ganho, uma conquista. Agradeço a equipe por ter abraçado junto com a secretaria esse desafio de estar trabalhando em parceria. Com certeza quem vai ganhar são as nossas crianças”, afirmou a secretária de Educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here