A última e triste atualização – Dr. Nilton Roberto Martinez, 70 anos, nos deixou nesta véspera da Inconfidência Mineira, não antes de trazer à luz, em seu último trabalho incansável de médico, 45 anos de profissão, um olimpiense na Santa Casa de Misericórdia de Olímpia que, poucas horas depois, o acolheria com parada cardiorrespiratória e embolia pulmonar. O médico havia passado também por um tratamento de câncer na próstata, mas já estava recuperado.

Nascido em Tabatinga, também aqui no interior paulista, mudou-se para Olímpia na década de 70. Além da medicina, atuou também na vida pública de nossa cidade, tendo sido vice-prefeito e também duas vezes o vereador mais votado de Olímpia (1989 a 1992; e 1993 a 1996). Casado, desde 1972, com dona Marina Martinez, ele deixa quatro filhos: Fabiana, Andreia, Mariana e Fábio, vice-prefeito, amigo e médico também respeitado pela comunidade olimpiense.

Em respeito ao falecimento, será decretado luto oficial de três dias no município pelo prefeito Fernando Cunha. As informações sobre o velório e sepultamento serão divulgadas a qualquer momento.

COMO TUDO ACONTECEU

Segundo relata um médico que acompanhou esse evento na Santa Casa local, Nilton Martinez acordou cedo, como de hábito, realizou um parto cesárea no hospital, e saiu para a sua sessão habitual de fisioterapia, acompanhado de sua mulher, Marina.

Terminada a sessão de fisioterapia, foram para o automóvel. Marina para o lado do passageiro, quando ouviu um barulho. Era Nilton que caiu desacordado.

Imediatamente, foi acionado o Resgate dos Bombeiros. Ele já entrou na Santa Casa local com dificuldade respiratória. Segundo os profissionais, foram necessários oito ciclos de reanimação, cada um bem demorado. Era necessário estabilizar o paciente para encaminhá-lo, urgentemente, para o Hospital de Base de Rio Preto para procedimentos de desobstrução pulmonar. Suspeitava-se de que um coágulo estivesse obstruindo a troca de oxigênio.

No HB, diz-se que Nilton chegou ‘a brigar com o tubo’, dando a entender que estava reagindo bem, acordando espontaneamente. Foi para a tomografia e, de fato, não apenas um, mas dois coágulos, estavam presentes e precisavam ser desobstruídos.

No início da noite, ele já tinha passado por essa cirurgia, bem sucedida. Mas, ainda se faz necessário todo o cuidado devido à gravidade que embolia pulmonar sempre ocasiona.

O Diário manterá os leitores bem informados, seja nas redes sociais, seja no Portal, sem sensacionalismo e com todo o respeito que Dr. Nilton merece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here