19029272_1489524604402247_1432204629561446980_nO poeta e escritor olimpiense Luiz Augusto da Silva presta uma homenagem, neste Dia dos Namorados (12), à sua saudosa esposa Vera Lúcia e, consequentemente, aos demais casais enamorados e, mesmo os que, por vontade divina, estão separados entre o Céu e a Terra, como é o caso de nosso poeta.

ALMA E CORAÇÃO

Seu corpo resplandecente é o sol refletido no ouro.

Sou rico por ser dono deste tesouro.

Ao tocar a sua pele, sinto calor e prazer.

Meu coração bate mais forte.

Meu sangue chega ferver.

Seus lábios são sedosos.

Seus olhos são cristas.

Seu corpo aveludado.

Muito me satisfaz.

A maciez carnal, sinto as nossas carícias.

Na doçura dos seus lábios, saboreio delícias.

Ao descrever o seu ser, sinto forte emoção.

Bate dentro dele, nobre coração.

Coração pleno de bondade, engrandece a sua alma.

Transbordando alegria: Contagia ! Acalma!

Pulsa ritmado: são cordas do violão embalando romântica canção.

12/06/2017

Luiz Augusto

1 COMENTÁRIO

  1. Meu amigo Leonardo, há algum tempo era um comentarista assíduo do seu blog. Hoje retorno com esta poesia e lhe agradeço por publicar atendendo ao meu pedido. O amor está no ar ! ♡♡Oportunamente, desejo aos leitores e ao casal Leo e Lau Feliz Dia dos Namorados com plena harmonia conjugal. É isso…

    Vamos que vamos juntos !
    Abraços cavalarianos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here