Luiz José Moreira Salata – São José, ou José de Nazaré, ou ainda José, o Capinteiro, esposo da Virgem Maria e pai adotivo de Jesus, é o Patrono da Igreja Católica. Também conhecido por São José, Operário, pois é o Patrono dos Trabalhadores, e, pela reconhecida fidelidade a sua esposa, a Virgem Maria, diante da dedicação paternal a Jesus, é considerado o Padroeiro das Famílias, o que motivou emprestar o seu nome a diversas igrejas e locais no mundo todo. 

Segundo um dos Apócrifos, José já em idade avançada teria se reunido com o Sumo Sacerdote, com os jovens de Jerusalém, todos descendentes de Davi, para saber qual deles seria o pai do prometido Messias. Cada um dos jovens portava um cajado de madeira, e Deus responderia florindo o cajado escolhido. No momento, o que aconteceu com José foi que cresceu um lírio em seu cajado, o que resultou na sua escolha para ser o pai adotivo de Jesus. 

Os Evangelhos e a Sagrada Tradição Apostólica afirmam que o verdadeiro genitor de Jesus é Deus Pai, pois Maria já tendo sido prometida em casamento a José, miraculosamente concebeu, por obra do Espírito Santo, sem que houvesse tido relações maritais com ninguém. 

Ao assumir a guarda do menino, José ficou conhecido como o pai de Jesus. A profissão de José recebeu várias interpretações, ainda que a tradição lhe tenha atribuído a de carpinteiro, também usado para os trabalhadores em obras, costruções e outras vertentes. 

Diz-se que os imigrantes italianos vindos para o Brasil, no caso para São Bernardo, traziam no bolso o santinho de São José, contendo a “Preghiera a San Giuseppe per gli Imigranti – Mi Allontano dalla Patria San Giuseppe Proteggimi”, cujo original me foi fornecido por Adalberto José Guazzelli, capo da Festa di San Bartolomeu, figura líder no meio dos italianos, atual Diretor do Departamento de Cultura do Municipio. 

O santinho foi publicado no Boletim Informativo da Sociedade Cultural Brasilitália, por ocasião da passagem dos 57 anos de comemoração da Festa de São Bartolomeu, tratando-se de relíquia para a história da imigração italiana na cidade, uma das peças para o acervo do Museu da Imigração Italiana. 

Adalberto José recebeu esse nome, por ter nascido no dia 19 de março, Dia de São José, entre tantos outros, o signatário neto de italianos e que recebeu também o nome, por ter nascido na véspera e, ainda a figura carismática e proeminente da Igreja Católica na cidade, do Padre Giuseppe Bortolato, italiano nato, Pároco Reitor da Basílica Menor de Nossa Senhora da Boa Viagem, comprovando a longevidade do costume dos ancestrais em conceder o nome daquele considerado o Padroeiro dos Imigrantes Italianos. 

O Papa Pio IX, no dia oito de dezembro de 1870, declarou assim o glorioso São José, como Patrono da Igreja Católica, com tal distinção da elevada denominação da Igreja Universal. 

É um santo de enorme devoção, em várias partes do mundo, pela realização de orações, correntes, terços e novenas, com as medalhas e anéis 

A imagem de São José é rica em simbolismos, com o manto marron, demonstrando humildade e simplicidade, cor da madeira, aliando-se ao seu ofício de homem trabalhador. A túnica pintada na cor roxa, azul ou branca, simbolizando a penitência, a fé, a paciência e a confiança. O azul simboliza o céu e, pois de lá intercede por nós, e o branco a sua pureza. O lírio a pureza do seu coração e a vitória da vida sobre a morte. 

O Menino Jesus no seu colo representa a paternidade, significando os cuidados e proteção de pai que São José concedeu a Jesus, e que pode dar a nós, pela sua intercessão. A túnica branca simboliza a pureza do coração do Menino Jesus, sendo os detalhes em dourado a sua origem divina, e o globo na mão esquerda o senhorio que ele tem sobre todas as coisas, pois tudo foi criado por ele e para ele, com o mundo em suas mãos. 

A mão direita do Menino Jesus abençoando, nos lembra o amor de Deus, derramando sobre nós toda a sorte de bênçãos espirituais e, olhando para o chão nos vê e a toda a humanidade. 


A colônia italiana da cidade mantém o calendário religioso da celebração de Missa, rezada e o Evangelho pregado em italiano, todo terceiro domingo de cada mês, na Basilica Menor de Nossa Senhora da Boa Viagem, coincidentemente neste domingo, às 12h, bem servirá para a comemoração em homenagem ao Dia de São José, Padroeiro das Famílias e dos Imigrantes Italianos, dentre tantos outros atributos de Protetor e Distribuidor de graças aos pedidos feitos pelos fiéis, invocados ao amor de Jesus e a Virgem Maria.

 Luiz José Moreira Salata, é Advogado e presidente da Sociedade Brasilitália de São Bernardo do Campo (SP) 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA