A Guarda Civil Municipal, em parceria com a Polícia Militar, iniciou, nesta semana, uma operação para orientar a população de Olímpia sobre o uso correto das linhas de pipa, além de fiscalizar a utilização de material cortante.

Aliás, em tempos de quarentena, não só crianças, mas adultos fazem disputas com linha chilena, o cerol, por toda a cidade, e outras pessoas correm risco correndo atrás das pipas cortadas, até escalando muros e casas sem permissão.

De acordo com o Major PM Edson Rodrigues de Oliveira, comandante da Guarda Municipal, nas últimas semanas, muitas crianças e jovens estão nas ruas brincando de soltar pipas, mesmo com o pedido das autoridades para que todos permaneçam em casa e evitem aglomerações.

As forças de segurança estão percorrendo diversos bairros da cidade orientando sobre os prejuízos do uso do cerol e da linha chilena. Além da brincadeira colocar em risco a vida dos moradores, os guardas e policiais ainda instruem sobre os perigos de soltar pipa próximo à rede de alta tensão, que pode causar quedas de energia e outros perigos como levar a descargas de energia elétrica na pessoa.

Vale ressaltar ainda que o uso de cerol é proibido por lei municipal (Lei Nº 2.904/2001), bem como a utilização e até mesmo a fabricação de qualquer linha cortante também são impedidas em todo o Estado de São Paulo (Lei Nº 17.201/2019), sob pena de multa e responsabilização dos pais em caso do infrator ser menor de idade.

O comando da Guarda Civil orienta para que os pais observem o material utilizado na linha das pipas dos jovens quando os mesmos saírem para a prática da brincadeira, e que observem os locais onde eles soltam as pipas para se certificarem que não estão em lugares perigosos e usando acessórios inadequados.

Em caso de identificar uso de linha cortante, o morador deve avisar a Polícia Militar pelo 190.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here