As festas de carnaval são apreciadas por muitos foliões, com doses de glitter colorido e pinturas corporais para as comemorações da época. Porém, a saúde da pele pode ser prejudicada, se não houver cuidado especial quanto ao uso correto e atenção à procedência dos produtos.

É preciso ter atenção especial com o uso de glitter, maquiagens com glitter e tintas. Como os produtos têm contato direto com a pele, se não forem de boa qualidade podem resultar em irritação, coceira e, em casos mais graves, até infecções. É essencial que eles sejam hipoalergênicos e tenham sido fabricados em laboratórios adequados (cuidado com as falsificações). A tinta, principalmente, precisa ser específica para uso corporal e seus componentes devem ser verificados para evitar possíveis quadros alérgicos.

“O ideal é que a pessoa teste o produto em uma pequena parte do corpo um ou dois dias antes de utilizá-lo em grande quantidade, para ter tempo de notar algum tipo de reação indesejada. A recomendação é limpar e hidratar bem a pele antes de aplicá-lo”, explica a dermatologista do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Maria Zélia, Tatiana Romeu Caliman, da capital paulista.

“A limpeza da pele deve ser feita antes da hidratação, com sabonetes e produtos específicos para cada tipo de pele. Esses cuidados diminuem bastante o risco de sensibilização e quadros alérgicos”, complementa.

A profissional aproveita para destacar a importância da utilização do protetor labial, principalmente antes da aplicação de glitter ou tinta na boca, e dá uma dica de ouro: “Se a pessoa quiser colar o glitter para uma maior aderência ao brilho, pode passar um gloss transparente em qualquer parte do corpo para grudá-lo”, sugere Caliman.

Também dermatologista do AME reforça orientações sobre o uso desses produtos. “Na hora da aplicação, é necessário ter muito cuidado com a área dos olhos, onde a pele é sensível e fina. E, ainda, prestar atenção na região próxima ao nariz, para não inalar o produto e causar irritações na mucosa”, orienta. “Esses produtos jamais devem ser aplicados em áreas com feridas, sensibilidade aumentada, secreção ou alergias”, destaca.

Por fim, a remoção dos produtos deve ser feita com demaquilantes à base de óleo comum ou bifásico, que não agridem a pele. Para não machucar a pele, o produto pode ser aplicado em um algodão e passado sem esfregar ou friccionar a pele, em movimentos circulares. Com os cuidados corretos na aquisição e aplicação de produto festivos, é possível ter um carnaval sem preocupações.

Protetor solar, roupas e fantasias

A utilização de protetor/bloqueador solar também é de extrema importância, com aplicação a cada duas horas e reaplicação sempre que chover. “A recomendação principal é sempre utilizar protetor solar antes de aplicar qualquer produto, até mesmo para prevenir que a pele queime/bronzeie e fique com manchas nos locais onde foram colocados glitter, tintas e outros adereços”, explica Nadal.

Com o calor e exposição ao sol, o recomendado é vestir roupas leves e claras, pois evitam o suor em excesso e preservam o protetor solar na pele por mais tempo. Com peças de roupa ou fantasias que deixam o corpo mais exposto, a atenção com o protetor solar deve ser redobrada. Chapéus e bonés também reduzem a exposição aos raios solares, mas não substituem o uso do protetor solar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here