Os parques temáticos do País, em especial os de Olímpia, como Thermas dos Laranjais e Hot Beach, torcem para que Olímpia passe para a fase verde e, após 28 dias, conforme determina o Plano São Paulo de combate ao novo coronavírus, causador da COVID-19, em meados de outubro possam reabrir com redução de público, rígidos protocolos de segurança e até com novos investimentos que vão além dos equipamentos de higienização e sinalização de distanciamento.

Foi realizado ontem à noite (27) um webinário com a participação, entre outros convidados de parques temáticos do País, dos diretores do Thermas dos Laranjais e Hot Beach Olímpia, Jorge Noronha e Rafael Penna, respectivamente (confira a íntegra abaixo).

Foi mais um evento promovido pela Conecta Fórum Eventos, com o tema relacionado à retomada dos Parques Temáticos. Com medidas rigorosas de segurança, com a redução da capacidade e a obrigatoriedade do uso de máscaras, alguns parques temáticos brasileiros já voltaram a receber turistas. Para entender como está ocorrendo a retomada foram convidados representantes dos principais Parques Temáticos do Brasil: Carolina Negri (Sindipat); Vanessa Costa (Adibra); Jorge Noronha (Thermas dos Laranjais); Oliver Krause (Hot Park); Felipe Castro (Tauá Aquapark); Bruno Baldacci (Wet’n Wild); Rafael Pena (Hot Beach) e Murilo Paschoal (Beach Park).

De Olímpia, o primeiro a expor foi Jorge Noronha, do Thermas dos Laranjais. Ele frisou que, apesar do parque estar fechado há seis meses, “uma situação muito triste já que Olímpia depende 60% do turismo”, nenhum dos 520 colaboradores foram dispensados, uma vez que, dentro da regulamentação do Governo Federal, pode reduzir horários e, consequentemente, salários. Ele destacou que o Thermas é o quinto mais visitado do mundo em 2019, com dois milhões de visitantes, “e estávamos indo bem em 2020, mas infelizmente veio a pandemia”.

Noronha disse que o Thermas espera retomar em outubro, com 25% de público – de 20 mil diários para 5 mil. “A palavra de ordem é segurança, por isso todo o parque foi repaginado com sinalização e estações de higienização à medida que o visitante avança em diversas áreas pelo parque”, revelou o executivo. Os 25% representam 60 metros quadrados por usuário dentro do Thermas.

Apesar de fechado há seis meses e sem desempregar ninguém, o Thermas retomará com dois novos brinquedos, além do maior complexo de toboáguas do País, o Lendário, anunciou Noronha. “Temos apoio da cidade, todos aguardam o retorno do Thermas e do Turismo, agora mais do que nunca em um novo normal”, ressaltou.

HOT BEACH

Por sua vez, o CEO do Hot Beach, Rafael Penna, revelou que também aguarda a retomada em outubro, após 28 dias na fase verde (hoje estamos na fase amarela). “Vamos retomar com 30% do público, com um parque muito mais lindo, não só com mais equipamentos de segurança e higiene, mas todo pintado, com inovações”, garantiu.

Ele revelou detalhes de um ‘plano master’ de combate à Covid-19, mas lembrou que “o parque já nasceu seguro, sempre foi a nossa preocupação, agora mais ainda com um protocolo de higiene muito forte, protocolos de nebulização antes da abertura e depois do fechamento do parque, e investimentos no retrofit, ou seja, o visitante notará não só os novos equipamentos de segurança, mas também a beleza do Hot Beach”.

Nessa retomada, o Hot Beach não venderá nenhum ingresso em bilheterias, “tudo será em plataformas digitais”, revelou Penna. Além disso, outra novidade: “A medição da temperatura do visitante será drive-thru, ou seja, ele não descerá do carro até que seja conferida a temperatura corporal, só depois terá acesso ao parque”.

Rafael Penna voltou a assegurar: “O parque já nasceu seguro, temos diversos certificados internacionais que nos conferem essa certeza, o Hot Beach está muito mais seguro e, repito, lindo”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here