“Definitivo, como tudo o que é simples. Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.” – Carlos Drummond de Andrade.

Há quanto tempo você se foi Caia Piton!

Partir antes do combinado abre um espaço que não fecha nunca, não foi vivido.

São quase 50 dias 29 de março que não tem amanhecer na nossa vida.

O dia da despedida não tem sol, podemos suprimir as lágrimas porque sofrer é opcional, mas será sempre um dia à luz crepitante das velas do que poderia ter sido.

Acreditamos que a morte não existe é apenas uma viagem e o amor um dia nos reunirá.
Mesmo assim, a dor é um direito daqueles que sempre e sempre acreditarão na FELICIDADE!!!!

“Como aliviar a dor do que não foi vivido?” A resposta é simples como um verso: Se iludindo menos e vivendo mais!

A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade.

A dor é inevitável. O sofrimento é opcional…”

Textos entre aspas são de Drummond

  • Caia Piton é advogado e empresário

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here